Marcos Vega / Pixabay
BalaioBrasilEuropa
10/07/2019 | Nenhum comentário

15 pizzarias em BH e pelo mundo

No Dia da Pizza, confira a lista das preferidas do Vem Por Aqui na capital mineira e outras cidades ao redor do globo

Foi um secretário de turismo de São Paulo, Caio Luís de Carvalho, que instituiu, em 1985, o dia 10 de julho como Dia da Pizza no estado, mas o amor pelas redondas é nacional.

Se eu tivesse que escolher um tipo só de alimento para comer até o fim da vida, elegeria pizza sem precisar pensar. Tudo vai bem em cima daquele disco de massa. Pizza, mesmo ruim é boa e não conheço nenhuma outra comida que se encaixe nessa categoria.

Dificilmente resisto quando encontro uma pizzaria. Em BH, tenho cinco nas paradas de sucesso, mas já devo ter passado por mais de 20.

Segue uma listinha das minhas preferidas ou de algumas que valem a visita na capital mineira e em outras cidades por aí.

Belo Horizonte

Domenico Pizzaria e Trattoria

Rua Cláudio Manoel, 583 – Savassi

(31) 2516-2969

Para mim, ainda é a The Best! A casa pertence a um autêntico napolitano, Domenico Cardamuro, que trouxe o que há de melhor na tradição italiana para cá. O espaço é sofisticado e as redondas variam de R$ 45 a R$ 74, com seis pedaços. Tem alternativas mais clássicas, ingredientes importados, mas o cardápio faz concessões ao paladar local, com opções que levam ovo cozido e até carne sol. Algumas podem ser pedidas em dois sabores.

A massa é da espessura ‘certa’, mais para fina, só que com borda e sustentação suficientes para acolher o recheio que, se não é excessivo, não chega a ser econômico.

Pizza com tomates cereja e grandes folhas de manjericão

Parada do Cardoso

Rua Dores do Indaiá, 409 – Santa Tereza

(31) 3468-0525

Está lá, diante de uma pracinha, sem frescuras, num dos bairros mais boêmios de BH. E estrela da casa é mais grossa, e muito recheada, mas não se prende a sabores sonolentos. Tem um pouco de tudo, inclusive algumas bem exóticas.

A que eu mais gosto é a Indiana, que leva frango com curry, maçã, chutney de hibiscus e sementes de mostarda. Vem em três tamanhos: individual (4 pedaços), médio (6 pedaços) e grande (8 pedaços) que custam entre R$ 40 e R$ 90.

Pizza com círculos redondos feitos com catupiry e geleira de hibiscus

Santa Pizza

Rua Silvianópolis, 452 – Santa Tereza

BR-356, 2.500 (Ponteio Lar Shopping) – Santa Lúcia

(31) 2555-8222

Continue em Santa Tereza para encontrar essa casa antiga que abriga uma pizzaria bem gostosa, dividindo espaço com o Armazém Montanari, de cardápio clássico mineiro.

Na Santa Pizza – vou poupar você (já não poupando) do trocadilho sobre comer rezando – todas as redondas têm nome de santo. Minhas preces vão para Santa Tereza Dávila que, com catupiry de abóbora moranga e camarão, atende meu pedido de refeição deliciosa.

Gracinhas à parte, as pizzas de lá tem aquela medida controlada entre massa e recheio (nem muito grossa, nem em excesso) e ingredientes bem brasileiros. Assim como no Cardoso, são três tamanhos (pequena, média e grande) e valores que ficam entre R$ 40 e R$ 90.

Recentemente, abriu uma unidade express, a Santa Pizza Bodega, no Ponteio Lar Shopping.

Pizza com camarões no meio de um creme laranja

68 Pizzaria

Rua Felipe dos Santos, 68 – Lourdes

Av. Coronel José Dias Bicalho, 867 – Pampulha

Rua do Vale, 424 / Lojas 7 e 8 – Nova Lima

(31) 3291-7466 / (31) 3141-7708 / (31) 3542-6092

Ultimamente tenho gostado muito das pizzas da 68. A casa está longe de ser novidade, existe desde 2006, mas voltei lá depois de uma longa ausência e fiquei muito satisfeita com as pizzas.

Redondas, feitas no forno à lenha, com ótimos ingredientes e seis pedaços, elas têm uma massa um pouco mais robusta e ótimos sabores, que variam de R$ 40 a R$ 110. A mais cara é a de camarão empanado. Ainda não tive chance de provar, mas a fama é boa e os camarões VG reinando no topo aguçam ainda mais a minha curiosidade.

Pizza com camarões grandes empanados em pé sobre a massa

Pizza Sur

Rua da Bahia, 1.764 – Lourdes

Rua Levindo Lopes, 96 – Savassi

Rua Vitório Marçola, 146 – Anchieta

(31) 3222-8077 / (31) 2515-9696 / (31) 3285-4203

Gosto especialmente da que fica na Savassi pelo ambiente aconchegante, com um parklet na frente e sofás em várias mesas externas.

Já esteve numa posição mais alta na minha lista, mas, à medida que o meu amor por carboidrato aumentou, a massa muito fina deixou de ser tão atrativa. Ainda assim, cai bem com um bom vinho e a vontade de passar mais tempo comendo e bebendo, exatamente porque é leve e abre espaço para as empanadas famosas da casa.

Meu sabor preferido é o Surpreendente 2011, com pepperoni, curry e mel. Retangular, vem apenas em dois tamanhos, médio e grande, que variam de R$ 23 a R$ 68.

Pizza retangulas com quatro sabores diferentes

Juiz de Fora

Mr. Tugas

Rua Otília de Souza Leal, 310 – Nova Califórnia

(32) 3233-0036

Fica um pouco escondida para quem não é local, mas o GPS dá conta do recado. Se você estiver por perto, não deixe de visitar. A casa também é uma cervejaria artesanal, você vai poder ver os tanques de fabricação da bebida e levar para casa as brejas produzidas no local, além de azeites saborizados e outros itens à venda na lojinha.

A massa fina pode ser sem glúten e também há opções veganas, sem muçarela e fit, além de várias alternativas clássicas com ingredientes de primeira. Tem tamanho único (6 pedaços) e valores entre R$ 40 e R$80.

Pizza com peito de peru sobre a massa

Barcelona

La Bella Napoli

Calle Villaroel, 101 – Eixample

Não fui a muitas pizzarias quando morei em Barcelona, mas quem precisa de quantidade quando encontra o lugar certo? Tão certo que valeu a pena mesmo depois de descobrir que era o lugar errado! Fui atrás dessa pizzaria querendo seguir uma dica da minha oráculo da Catalunha,  Adriana Setti, do Achados.

O problema é que a indicação dela era sobre a homônima mais famosa e organizada, que fica na Calle Margarit, 12, no Poble Sec, e eu acabei indo parar em outra pizzaria, com estilo bem caseiro, no Eixample. Só depois me dei conta do engano, que teria sido muito frustrante, se eu não tivesse encontrado uma pizza tão gostosa e risotos perfeitos.

Então, fique à vontade para cometer o mesmo erro e provar uma pizza individual, de massa sem um formato muito certinho, com recheios fartos e deliciosos.

Pizza já cortada com muito molho de tomate, muçarela e alcaparras

Sevilha

L’Oca Giuliva

Calle Mateos Gago, 9 – Santa Cruz

As pequenas surpresas das viagens são sempre despretensiosas, num dia de fome, em Sevilha, entramos no primeiro restaurante bonitinho que vimos e demos a sorte de ser um ótimo italiano.

O L’Oca tem várias referências ao cinema do país na decoração, massas memoráveis e uma pizza que atende bem a qualquer expectativa. A casa fica a poucos passos da Catedral de Sevilha e é gerenciada por uma família da região central da Itália.

Confesso que nas duas vezes em que estive lá não pedi pizza, mas provei a do marido, que estava bem boa. O que me seduziu e roubou o lugar da redonda, temporariamente, no meu coração foi um tortelini recheado com pera e gorgonzola que é dos deuses. Falei dele aqui.

Mão segurando prato com pizza com presunto cru, rúcula e grandes lascas de parmesão

Londres 

Zizzi Italian

73 Strand – Charing Cross

A rede, que está espalhada por toda a Inglaterra e Irlanda, tem restaurantes bem decorados, comida honesta e preço justo.

A pizza de tamanho individual tinha massa um pouquinho mais grossa que a tradicional italiana, o que veio bem a calhar depois de muita bateção de perna pela Trafalgar Square. Me lembro que custou menos que £ 10 e tinha uma mistura deliciosa de queijo de cabra, molho de tomate, cebola caramelizada com aceto balsâmico e pinoli. Felicidade em formato redondo!

Pizza com queijo de cabra, cebola caramelizada e grandes folhas de manjericão

Brighton 

Purezza

12 St. Jame’s Street – Brighton

43 Parkway, Camden – Londres

Na minha cidade querida, onde passei três semanas estudando inglês, tinha que encontrar uma pizzaria do coração. A surpresa é que foi justo uma pizzaria vegana! A cara de Brighton e sua personalidade meio hippie, meio hipster…

Na Purezza comi uma pizza assada no forno à lenha com borda grossa, molho de tomate suculento e a tal da muçarela vegetal feita de arroz (!!!), que não perde em nada para as boas italianas.

Para quem é chegado e para os curiosos, eles também têm pizza feita com farinha de maconha, mas não se iludam, o THC, a substância alucinógena, não aparece nesse tipo de preparo.

A marca também tem uma loja no descolado bairro de Camden, em Londres.

Pizza com muito molho de tomate e muçarela

Florença

Le Antiche Carroze

Piazza di Santa Trinita, 50123

Numa das regiões mais elegantes da cidade está esse restaurante clássico, com massas maravilhosas e pizzas de 9 € a 13 €.

Mais uma vez, trai meus princípios porque tive que aproveitar a temporada de trufas numa massa com a iguaria, mas Mateus estava lá para ser clássico e pedir pizza. Individual, tradicional e bem italianona. Ou seja, perfeita!

Não são nem 20 sabores no total, mas todos com ingredientes da estação, frescos e no auge do sabor. O formato é aquele redondo, sem muita definação, uma borda aqui, outra lá mais esticada do que deveria, meio queimada, porque o forno é à lenha, e saltando para fora do prato, pedindo para ser comida!

Pizza com molho de tomate, muçarela de búfala e pequenas folhas de manjericão

Roma

Massenzio ai Fori

Largo Corrado Ricci, 2

Parei por ali por desespero, a fome bateu depois de uma longa volta no Coliseu e redondezas. Por isso, decidi que eu ia ser a boba da vez na rua. Sim, tenho preconceito contra restaurantes próximos às grandes atrações, acho que são todos pega-turistas.

Mas não sei se foi a fome, a minha ótima vontade com a culinária italiana… o fato é que eu achei tudo no Massenzio uma delícia. Da burrata fresquinha com presunto cru de entrada à pizza, individual e imperfeita, com massa que não é grossa, mas não chega a ser extremamente fina, com a quantidade exata de recheio e poucos ingredientes, como as melhores italianas.

Pizza com anchovas, molho e muçarela no prato com garfo e faca nas bordas

Parece, mas não é

Al Bagno di Nerone

Largo del Parlascio, 26

Eis que voltando da torre de Pisa, perto, mas nem tão perto assim para eu achar que era pega-turista, resolvemos parar no Al Bagno di Nerone.

No cardápio, fiquei curiosa quando vi a cecina. Tinha cara de pizza, recheio de pizza, mas a massa é de grão de bico. Fora o fato de ser bem mais fina que a pizza ‘normal’ e mais modesta no recheio, o resto era mesmo parecido.

Gostei, mas como o amor pelo carb é grande, ainda prefiro a boa e velha massa de farinha.

Cecina num prato com garfo e faca ao lado e cerveja ao fundo

Berliner Republik

Schiffbauerdamm 8 / 10117

Fomos pela cerveja, o local é um desses bares que tem uma ‘bolsa de valores’ da bebida, com vários tipos e preços que sobem e descem a toda hora, de acordo com a procura, mas adorei conhecer a flammkuchen, uma espécie de pizza de massa finíssima (dizem que é superfácil de fazer) e que sempre tem um creme por cima (pode ser cream cheese, sour cream, creme de leite…). Os outros ingredientes variam, mas a clássica leva cebola e bacon.

Gostosinha como entrada, mas não tem a ‘sustança’ de uma pizza para servir de almoço.

Flammkuchen numa tábua, já partida com garfo e faca na ponta

Gostou? Conta aí, nos comentários, qual é a sua pizzaria preferida!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *