Foto: Cruiseewhitsundays
Pra lá, por quê?Oceânia
24/05/2016 | Nenhum comentário

De barco em Whitehaven Beach

A engenheira Érika Schunk já visitou 14 países e conheceu um paraíso quando esteve na Austrália. Entenda porque vale a pena ir até esse pequeno santuário do outro lado do mundo.

Hamilton Island é uma das estrelas do arquipélago de Whitsunday. O lugar ganhou projeção em 2009, quando a indústria de turismo australiana criou a promoção que prometia o melhor emprego do mundo. O ganhador receberia um salário polpudo para trabalhar, durante seis meses, como uma espécie de zelador da ilha de cerca de mil residentes.

O destino mais popular da Grande Barreira de Corais tem resorts suntuosos como o Qualia (com diárias a partir de R$ 2.800) e muitas opções de entretenimento. Golfe, mergulho, pequenos cruzeiros, voos sobre a barreira…com dinheiro no bolso, dá pra fazer de tudo.

Vista do resort Qualia Blog Vem Por Aqui

Mas não foi o luxo de Hamilton que impressionou Érika. O charme natural da vizinha Whitehaven Beach é que ficou marcado na memória da engenheira.

São só sete quilômetros de costa e é preciso chegar de barco. Não dá pra passar a noite por ali. O controle sobre a área de preservação é intenso e os visitantes não podem ficar mais do que algumas horas.

Ainda assim, há muitas opções de hospedagem. Além dos resorts de Hamilton, dá pra dormir num dos hostels ou hotéis de Airlie, que é a cidade mais próxima das ilhas e costuma ser a base de quem desce de avião em Proserpine. O querido Léo Rui, do Viagem ao Léo, aprovou o quarto duplo do Base Airlie Resort. Também dá pra comprar um pacote num veleiro e ficar dois dias e uma noite no mar. Há casas e apartamentos disponíveis no AirBnb partindo de R$ 300. Quem vem de carro pode acampar em algumas áreas das Whitsunday.

A areia da praia, com 98 por cento de sílica na composição, tem o tom mais branco que Érika já viu.

Barco da Cruisewhitsundays Blog Vem Por Aqui

Barco que levou Érika à ilha

Para conhecer o paraíso, ela aproveitou um dos passeios de um dia oferecidos por várias empresas da região. O barco eleito pela engenheira tinha serviço de bordo e é da Cruisewithsundays. A excursão varia de 180 a 205 dólares australianos, dependendo do local escolhido para o com almoço.

O lugar é extremamente isolado, exótico. O único cuidado é com as águas vivas, é preciso usar roupa de neoprene para entrar na água.”

O próprio site de turismo da região de Whitesunday faz um alerta sobre essa questão. O período mais crítico é entre novembro e maio, mas, até fora dessa época, é bom conversar com os locais e se prevenir.

O pessoal do Compartilhe Viagens já deu a volta ao mundo e, mesmo assim, considera a Whitehaven a praia mais bonita. Já o Viaje na Viagem passou por Hamilton Island.

Quer quiser ver fotos alucinantes de outras praias de areia branquinha pode aproveitar essa galeria do Terra.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *