Foto: Érika Gimenes
Na minhaEuropa
21/06/2017 | Nenhum comentário

Berlim a pé

Berlim não é uma cidade bonitinha. Não é simpática, não tem construções fofas. A capital alemã é grandiosa, é imponente, transpira história por todos os poros e exige respeito dos visitantes.

Impossível não parar pra pensar diante de uma cidade que já viveu tanta coisa.

Berlim é grande, tem um metrô excelente (apesar de ser um pouco confuso…), mas, ainda assim, é uma cidade para ser percorrida a pé. O ideal é escolher regiões e ter uns três dias para caminhar por elas.

O portão

Comece pelo setor da Alexanderplatz, conhecendo o Reichstag (parlamento alemão).

Parlamento alemão com cúpula de vidro atrás Blog Vem Por Aqui

Se quiser subir na cúpula de vidro fique esperto. As filas enormes acabaram, mas é preciso reservar com antecedência. Entre no site e marque a ida.

De lá, dá pra caminhar até o Portão de Brademburgo. Se você tiver mais sorte que eu, nem vai encontrar a cidade toda em obras e uma escada Magirus fazendo figuração na foto…

Érika e Mateus em frente ao Portão de Brademnburgo com um caminhão e uma escada de elevação para obras no meio Blog Vem Por Aqui

Aproveite os personagens que ficam em frente ao Portão para fazer graça.

Mulher vestida sorrindo e batendo continência, vestida com uniforme militar, segurando uma bandeira, com perna esticada, segurada por uma pessoa vestida com uma fantasia do urso de Berlim Blog Vem Por Aqui

Se tiver dinheiro e quiser reviver uma cena bizarra, se hospede no hotel atrás do ursinho.

Pessoa vestida de urso ao lado de uma mulher de costas, com um traje militar e segurando uma bandeira. Os dois estão em frente a um prédio enorme de um hotel Blog Vem Por Aqui

É o Adlon, o mesmo em que o Michel Jackson balançou o filho recém-nascido na janela.

Seguindo o passeio, você já está na Unter den Liden, avenida enorme que abriga várias construções importantes.

Placas indicando a Universitatsstraze e a Unter den Linder

Nela você encontra a universidade que foi palco  de uma das primeiras atrocidades do nazismo.

Fachada da Universidade Humboldt com guaritas de entrada, estátua no meio, estudantes passando e, acima, letreiro com o nome da universidade em dourado Blog Vem Por Aqui

Na praça, em frente à Faculdade de Direito, estudantes queimaram livros judeus e todos considerados antinazistas.

Placa metálica no chão com frases gravadas lembrando que ali os livros foram queimados Blog Vem Por Aqui

A avenida

Andando um pouco mais você chega à famosa Ilha dos Museus. O que mais me atraiu, no entanto, também fica na Unter, mas está fora da ilha. É o Zeughaus, o Museu de História Alemã.

Prédio do Museu de História alemã visto da rua com caminhão e carruagem passando ao lado e bandeiras no topo Blog Vem Por Aqui

É que, pra mim, histórias de vida têm mais apelo que obras de arte e esse museu conta todos os passos da criação da Alemanha e do surgimento da sua população. É enorme, pode ser cansativo, mas tem um acervo riquíssimo que vai dos primórdios até a queda do muro.

Há histórias sobre cavaleiros, guerras e armas…

Armadura de cavaleiro em cima de uma réplica de cavalo, também coberto por armadura Blog Vem Por Aqui

Sobre a epidemia que assombrou a Idade Média

Máscara de couro com longo bico e óculos redondos usada pelos profissionais de saúde na época da peste Blog Vem Por Aqui

Peças da vida cotidiana.

Mosaico com bicicleta antiga com roda imensa na frente, moto, peças de um jogo rudimentar de tênis e um carro dos anos 30 Blog Vem Por Aqui

Retratos da loucura de um homem que conseguiu poder pela anuência de muitos e pela indiferença de outros tantos.

E do muro que dividiu a cidade que mal se recuperava de um período tão sombrio.

Pedaço do muro de Berlim pichado Blog Vem Por Aqui

Para fechar essa região, vá a catedral da cidade, a Berliner Dom.

Prédio da catedral com duas cúpulas menores nas laterais e uma maior no centro pintadas de verde e pessoas no jardim Blog Vem Por Aqui

Lá você vai ver uma capital que sobreviveu a tudo e se reinventou. No jardim incrível muita gente aproveita para descansar. E tirar fotos pro álbum, por que não?

Mateus e Érika sentados na grama em frente à catedral Blog Vem Por Aqui

A Under também tem lojas sofisticadas e interessantes, como a da Nívea e da Mercedes.

Fachada da loja da Mercedes com colunas de mármore nas laterais e símbolo da marca num vidro no alto Blog Vem Por Aqui

A marca de cosméticos alemã tem um espaço que mistura spa, com salão de beleza e venda de produtos. As famosas latinhas azuis estão em toda parte. Os lançamentos e linhas que eles não vendem no Brasil, como a de perfumes, também.

Já a galeria da Mercedes tem um restaurante agradável com opções de almoço a partir de € 7,90. Dá pra encontrar souvenires com preços razoáveis e há produtos para todos os gostos.

Interior da loja com várias pecas expostas em prateleiras Blog Vem Por Aqui

De brinquedos para crianças, modelos de colecionadores, a camisas, malas, relógios…Dá pra comprar de tudo, até carro! E se distrair vendo modelos históricos ou de corrida.

Carro de corrida com portas que abrem para cima levantadas Blog Vem Por Aqui

O muro

Outro roteiro interessante para fazer a pé em Berlim é o da Potsdamer Platz e arredores.

Comece pelo Sony Center, centro comercial moderno que é a cara da nova Berlim.

Área externa do Sony Center com lago e mesas em volta e pessoas sentadas na escada em frente ao lago, no fundo, prédio de vidro Blog Vem Por Aqui

Além da própria loja da Sony, há uma Legoland e restaurantes com mesinhas espalhadas ao redor da fonte.

Mosaico com duas fotos, na primeira Érika no meio de uma girafa em tamanho natural feita de Lego e, ao lado, palhaço com guitarra e trompete feito de Lego Blog Vem por Aqui

De lá, vá até a praça para ver um dos marcos do muro. E olhe sempre para o chão. O trajeto da obra que dividiu a cidade é registrado por paralelepípedos.

Pedaços do mundo em frente à estação com o letreiro Potsdamer Platz e dois turistas conversando com um guarda Blog Vem Por Aqui

Por toda Berlim há pedaços preservados da parede que dividia a cidade. Na Potsdamer eles estão acompanhados de painéis que contam a história dessa divisão.

É estranho olhar para as marcas e pensar que no meio de tantos prédios havia um muro, que o rio estava escondido em um só lado, que o metrô ficou fechado durante anos para evitar o trânsito entre as partes…

Pedaço do muro cheio de chicletes e pintado, ao lado de cartaz explicativo com fotos antigas Blog Vem Por Aqui

Seguindo por essa região, você vai conhecer o Memorial Para os Judeus Mortos na Europa. Uma construção simbólica de túmulos com alturas distintas. Quando caminhamos por ela, temos a sensação de estar afundando no terreno, de sermos engolidos por esses túmulos que só vão aumentando.

Monumento que simula vários túmulos de concreto no meio de uma praça enorme Blog Vem Por Aqui

No parque em frente, outra lembrança de uma época em que toda diferença era combatida. Um memorial para os homossexuais perseguidos pelo regime.

Cartaz com explicações sobre o memorial e foto de casal lésbico Blog Vem Por Aqui

Todo material turístico da cidade está traduzido para o inglês. Seria uma pena se Berlim sofresse do nacionalismo bobo que afeta alguns países e só tivesse placas e cartazes explicativos em alemão.

Por falar em placas, as regiões turísticas são bem sinalizadas e têm indicações das atrações que estão próximas, pegue o seu mapinha e siga confiante.

Saindo desse setor, vá conhecer o Checkpoint Charlie, local oficial de passagem para quem tinha autorização para ir de um lado para o outro, da Alemanha Ocidental para Oriental e vice-versa.

Simulação do antigo posto com casinha de madeira, sacos de areia na frente e dois soldados com bandeiras americanas Blog Vem Por Aqui

Ali pertinho, você encontra uma loja atípica de lembrancinhas. A bob (box off berlin) fica na Zimmerstrasse, rua paralela ao ponto de checagem. O lugar reúne peças de vários designers locais e também funciona como café.

Fachada da loja com mesa e banco na frente Blog Vem Por Aqui

Na mesma área, há outras duas outras obras marcantes. Se prepare para ver a Topografia do Terror, uma galeria permanente que conta, em detalhes, como foi a ascensão nazista e a perseguição aos judeus.

Entrada da exposição com parede branca e foto onde está escrito Topographie des Terrors Blog Vem Por Aqui

A Topografia fica pertinho do imperdível Museu Judaico, que tem obras interativas e tecnológicas, que envolvem até crianças que ainda não entendem bem o significado profundo do que está registrado ali.

Jardim do museu com prédio ao fundo Blog Vem Por Aqui

O rio

Berlim não tem praia, mas tem o Spree. As margens do rio que corta a cidade também merecem um passeio a pé.

Beira do Rio com boia branca na grande de ferro e barco dentro do rio Blog Vem Por Aqui

No distrito de Friedrichshain-Kreuzberg, você vai ver a East Side Gallery, parte preservada do muro que virou uma galeria à céu aberto com obras pintadas por vários artistas.

Mosaico com fotos de várias obras da East pintadas no muro BLog Vem Por Aqui

Em frente a ela você encontra a representação do urso de Berlim feita pelo brasileiro Romero Britto.

Urso de Berlim estilizado, colorido e com dois corações no meio, feito por Romero Brito, em frente ao prédio do O2 World Blog Vem Por Aqui

Na rua principal está a imponente Oberbaumbrucke.

Prédio com parede de mosaico e, na frente, ponte de tijolinhos Blog Vem Por Aqui

Quem gosta desse estilo hippie/pop, considerado tão cool hoje em dia, vai adorar caminhar pela região. Há vários prédios grafitados, jovens espalhados na beira do rio e toneladas de bares e cafés por toda parte.

Jovens sentados no gramado em frente ao rio e a um barco com letreiro escrito hostel, ao fundo, a ponte Blog Vem Por Aqui

Confesso que preferi outra parte do Spree, mais pros lados do Mitte…achei esse setor de Kreuzberg um pouco abandonado. Mato alto, ruas sujinhas, mais punk do que hippie.

Não importa em que pedaço você esteja, no verão, o rio é o point.

Caminhe devagar e repare numa tradição bonita de cidades europeias. Em toda a extensão do Spree há cadeados nas grades representando o amor de casais apaixonados.

Mosaico com fotos de: Águia de ferro na grande da ponte cheia de com cadeados, cadeado escrito Christoph e Jessica dentro de um coração e cadeado dourado com nomes escritos a caneta Blog Vem Por Aqui

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *