Foto: Agustina Troncoso
Pra lá, por quê?América
15/07/2016 | Nenhum comentário

Conheça Salta e Jujuy

Nem Buenos Aires, nem Bariloche, nem mesmo Mendoza, que anda na moda entre os brasileiros. O Pra lá, Por Quê? de hoje fala de uma região da Argentina com paisagens rústicas e deslumbrantes. A dica é de uma portenha querida que já esteve na coluna Por Dentro, falando sobre a capital do país.

Agustina Troncoso adora viajar e tem paixão pelo Brasil. Ela conhece de São Paulo ao sul, do Rio de Janeiro a Bahia, mas diz que nós ainda temos muito que explorar em terras argentinas.

Agustina andando no meio de um rochedo Blog Vem Por Aqui

Para quem quer natureza em estado bruto e vistas muito diferentes das que temos por aqui, ela recomenda o norte do país, onde estão as províncias de Salta e Jujuy.

A capital de Salta tem o mesmo nome da província e um estilo colonial espanhol inconfundível.

Altar com ouro da catedral de Salta Blog Vem Por Aqui

Há várias igrejas, mas a Catedral se destaca com suas paredes rosas e o altar laminado em ouro.

Teleférico do Cerro San Bernardo Blog Vem Por Aqui

Andar no teleférico do Cerro San Bernardo é imperdível. O ingresso custa ARS 150, pouco mais de R$ 33.

Embalse Cobra Corral Blog Vem Por Aqui

A 65 quilômetros dali está a segunda maior represa da Argentina, Cabra Corral, onde é possível praticar todo tipo de esporte náutico e ainda saltar de bungee jump por ARS 388 (R$ 86), com direito a uma encostadinha na água.

Outra atração incrível é o Tren a La Nubes (ou trem até as nuvens), que passa por vigas construídas a 4.200 metros do nível do mar. O passeio não é barato, cerca de R$ 377 o pacote completo (com ônibus saindo e voltando para Salta, café da manhã, lanche e passagem no trem) ou R$ 220 só a passagem de trem, mas dura o dia todo e é a oportunidade é única de andar no terceiro maior trem do mundo.

Tren a las nubes passando ñpor viaduto altíssimo Blog Vem Por Aqui

Como se não bastassem essas opções pouco convencionais e a própria beleza desértica da paisagem do entorno, Salta y Jujuy também tem duas das salinas mais impressionantes do planeta. O Salar de Arizaro é menos visitado porque fica em Puna de Atacama, numa área pouco habitada, mais para o Chile que para a Argentina…

Salar de Arizaro Blog Vem Por Aqui

Salar de Arizaro

Já Salinas Grandes é um ponto de parada frequente para quem visita a região e está a menos de uma hora de Purmamarca, em Jujuy.

Agustina em Salina Grandes Blog Vem Por Aqui

Agustina em Salinas Grandes

A capital de Jujuy é San Salvador, com muita herança indígena e referências da vizinha Bolívia. O aeroporto que atende as duas províncias fica ali.

Casa em Jujuy Blog Vem Por Aqui

Quem gosta de termas tem uma ótima opção a 18 quilômetros da cidade, a Termas de Reyes, espécie de resort com diárias a partir de ARS 2270, cerca de R$ 500, em quartos duplos. O passe para um dia de uso do SPA custa ARS 1250 (R$ 277).

Termas de Reyes Blog Vem Por Aqui

Termas de Reyes

Outras cidades que Agustina recomenda entre Salto e Jujuy são Humahuaca, Tilcara e Cafayate.

O Aqui Me Quedo rodou por essa área e tem relatos muito bons sobre vários lugares.

Salinas Grandes Blog Vem Por Aqui

No Todo Web Salta há opções de hotéis e muitas dicas turísticas do Norte da Argentina, inclusive de uma rota do vinho.

Já o Instituto Nacional de Promoção Turística da Argentina tem uma página bem completa com detalhes sobre qualquer roteiro no país.

Veja os hotéis disponíveis em Salta aqui e em San Salvador, neste link.

Para conferir as dicas da Agustina sobre Buenos Aires e outros lugares pouco conhecidos, mas que valem a visita, acesse os links abaixo.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *