Foto: Mateus Baranowski
Na minhaBrasil
16/05/2017 | 2 comentários

Um hotel-fazenda em Minas

Sou uma pessoa extremamente urbana, não tenho afinidade com animais, mato e acho que morreria de tédio se tivesse que viver pra sempre a doce vida do campo. Mas, como todo mundo que mora numa capital frenética, de vez em quando sinto aqueeeela vontade de sumir. De estar em algum lugar isolado, longe do trânsito, ouvindo apenas os sons da natureza.

Fui convidada a conhecer o Hotel Fazenda do Tanque e encontrei um bom refúgio para quem quer o sossego da roça, sem abrir mão do conforto.

Fica em Santana dos Montes, a 1h30 de Belo Horizonte, 2h de Juiz de Fora e cerca de 4h do Rio de Janeiro. Chegar até lá é fácil, basta seguir as indicações do GPS, mas quando você estiver diante de uma placa enorme, alertando que faltam 1.500 metros para o hotel, ignore a tecnologia e confie apenas na sinalização. Não sei onde eu ia parar se continuasse me guiando pelo equipamento, mas a placa era bem clara e apontava outra direção…

O único trecho de terra, de menos de meio quilômetro, está sendo calçado.

Carro com farol acesso passando em trecho de calçamento de pedra com árvores ao lado Blog Vem Por Aqui

A estrada tem outros pontos que não são asfaltados, mas com calçamento de pedra

O casarão do século XIX, tombado pelo IEPHA, era usado para o armazenamento de grãos e cereais na época do Brasil Imperial e o entorno é uma área de preservação ambiental.

Vista do alto do terreno. Restaurante à frente, quartos do paiol ao fundo e lagoa ao lado do restaurante Blog Vem Por Aqui

Foi o pai de Patrícia Montijo quem transformou a fazenda num hotel, mas o local ficou fechado nos últimos quatro anos, até que ela assumisse a direção em parceria com o empresário Marcos Calmon, que já esteve envolvido em vários empreendimentos gastronômicos na capital mineira.

Até pelo histórico de Marcos, o foco agora é a culinária e o restaurante virou a estrela da casa.

Salão do restaurante com vigas de madeira, teto baixo sem forro e mesas de madeira, montadas com toalhas brancas, copos e pratos Blog Vem Por Aqui

A consultoria é do chef Vladimir Wingler, que passou por espaços famosos no Rio e em Brasília, como Satyricon e Alice, e, em BH, comandou o Atlântico, além de ter sido consultor da pizzaria 68 e do Café com Letras.

Vladimir e Norma cozinhando atrás da janela que divide o salão da cozinha Blog Vem Por Aqui

Depois de uma reforma, o Fazenda do Tanque reabriu em fevereiro, seguindo o ritmo do local onde está instalado, devagar e sempre. A estrutura básica está à disposição dos visitantes, mas alguns ajustes continuam sendo feitos.

Além dos 10 quartos divididos entre o casarão e o paiol, a antiga área das cocheiras também vai ser convertida para receber hóspedes.

Casarão do hotel com plantação de lavandas à frente Blog Vem Por Aqui

A sala de jogos será transformada em spa. O bar em frente à recepção vai abrigar um empório, onde serão vendidos produtos de fabricação própria.

O salão de festas aguarda os ajustes finais, mas já pode ser reservado para eventos, com buffet do próprio hotel.

Salão todo me madeira com galho de árvores florido pendendo ao lado e andaime na frente Blog Vem Por Aqui

As lagoas e o gramado próximos ao salão garantem um cenário perfeito para um casamento.

Lago rodeado por grama verde com floresta ao fundo Blog Vem Por Aqui

Como só abre ao público de sexta a domingo, quem se hospeda por lá não é incomodado pelas reformas.

Para se divertir

Duas piscinas, uma com água natural e outra aquecida, relaxam os visitantes. A altura da maior não permite grandes mergulhos, já que a profundidade é de apenas 1m20, mas a cascata entretém e faz o cenário ficar mais bonito. Saunas seca e a vapor completam o programa.

Piscina de águas natural com fundo verde e espriguiçadeiras ao fundo Blog Vem Por Aqui

Os esportistas podem se distrair nas quadras de futebol, de tênis ou na pista de cooper que rodeia o lago.

Pista em frente ao lago com árvores na marfem e coreto no meio Blog Vem Por Aqui

Quando a ponte que leva ao coreto estiver concluída, vai ficar mais fácil admirar o curso d’água.

Por enquanto, crianças e adultos podem se reunir por ali para pescar. O hotel disponibiliza o equipamento.

Os pequenos também podem se divertir com os patos e galinhas da propriedade, além de brincar com jogos de tabuleiro, na sala de estar debaixo do casarão.

Sala embaixo da escada com coluna de pedra, sofás pretos e estante de madeira ao fundo Blog Vem Por Aqui

Aliás, dá pra fantasiar histórias e lendas por ali, no túnel que liga a recepção à casa.

Túnel escuro, todo de tijolinhos, iluminado por pequenas luminárias na lateral Blog Vem Por Aqui

Um serviço de babá está disponível por R$ 80 durante oito horas e animais de estimação são bem-vindos.

Cachorrinho de pelo cheio e preto parado na soleira da porta do restaurante Blog Vem Por Aqui

Para relaxar

Os quartos têm tamanhos variados. Os do casarão são para até duas pessoas, com banheira individual e camas tamanho queen.

Quarto com cama com dossel de madeira e banco verde nos pés com a roupa de banho Blog Vem Por Aqui

Já os do paiol, comportam até quatro pessoas porque além da cama king size, têm espaço para camas extras.

Quarto do paiol com mesa e cadeiras no canto esquerdo, janela verde aberta ao lado, tapete de pele de vaca no chão, cama com colcha branca e banco verde aos pés, ventilador de pé prateado e outra cama no canto, próximo às outras janelas Blog Vem Por Aqui

O meu tinha um banheiro lindo. Ladrilho, pé direito alto, chuveiro e hidromassagem duplos.

Banheiro comprido com ladrilhos preto e branco, porta verde com moldura amarela, bancada da pia em madeira de lei, chuveiro duplo Blog Vem Por Aqui

A bancada de madeira, na pia, tem amenities da Granado.

Conjunto em cima da pia com saia de banho, shampoo, condicionador, hidrante e sabonete Granado Blog Vem Por Aqui

As roupas de cama e de banho são de ótima qualidade. O roupão é essencial para evitar o frio na saída do banho. O edredom grosso cumpriu bem a função térmica numa noite em que a temperatura estava por volta de 15°C.

Close da cama com cesto com toalhas na frente Blog Vem Por Aqui

O chuveiro demorou para aquecer à noite e, mesmo depois de 20 minutos de espera, tinha apenas água morna. De dia, o problema não se repetiu, tanto a banheira, quanto o chuveiro, aqueceram rápido e a água estava fervendo.

A moringa é um charme extra para matar a sede e seguir na linha rústica, que dispensa frigobar.

Mesa de cabeceira com tampo de mármore, abajur com pé de madeira e cúpula branca, moringa de barro, copo de vidro na frente e pedaço de cristal Blog Vem Por Aqui

Não há televisão nos quartos, mas o wi-fi pode resolver o problema de quem fizer questão de assistir à alguma coisa pelo telefone ou pelo computador antes de dormir. Durante a minha visita, ele funcionou apenas na entrada do quarto, mas, segundo a simpática recepcionista Priscila Souza, nos próximos dias vai estar a pleno vapor.

Tanto os quartos do paiol, quanto do casarão só podem ser acessados por escadas.

Frente da área do paiol com pequenas escadas de pedra e corrimão de madeira em frente ao prédio todo em madeira com portas verdes e janelas de moldura amarela Blog Vem Por Aqui

Dentro do prédio há um lance extra

Quando a ala da cocheira estiver concluída, os cômodos vão ficar no mesmo plano da entrada.

Fachada da ala das cocheiras com portas verdes e pequena grade de madeira na frente Blog Vem Por Aqui

A reforma das antigas cocheiras começa no segundo semestre

De qualquer formar, é preciso ter em mente que, como a fazenda mantém as características originais, o calçamento entre os quartos e a recepção é de pedras irregulares.

Caminho calçado com pedras e pequenos arbustos de lavanda dos lados com casa da recepção ao fundo Blog Vem Por Aqui

Para comer

O ponto forte é mesmo o restaurante. Como chegamos no fim da tarde, aproveitamos para jantar.

Restaurante iluminado à noite com ponte e lago em frente Blog Vem Por Aqui

O cardápio enxuto foi elaborado com inteligência pelo chef Vladimir, que, por enquanto, divide com a mulher, Norma Wogel, a cozinha da casa.

Há uma opção com cada tipo de proteína (peixe, porco, frango e boi) e uma vegetariana.

A ideia não é ficar engessado em gastronomia brasileira, mas procurar trazer uma coisa bem camponesa para o cardápio, que pode ser espanhola, italiana, brasileira...desde que tenha essa referência ao campo e a qualidade dos produtos.”

A maior parte dos ingredientes vem dos pomares e da horta da própria fazenda, ou de vizinhos da propriedade.

Pé de laranja cheio de laranjas caídas no chão

Laranjeira à disposição do chef

Tudo é produzido de maneira a ressaltar ao máximo o gosto natural dos ingredientes, o que, para mim, foi uma imensa felicidade! Milho com gosto de milho, tomate suculento, banana naturalmente adocicada…

Eu trabalhei em restaurantes que tinham grandes ingredientes importados. Sou metropolitano, não estava acostumado com tanto frescor. Agora estou valorizando isso. É uma cozinha que também é difícil de fazer porque os ingredientes são muito singulares no sabor e a gente não pode usar muito artifício.”

Norma cuida da parte de confeitaria e prepara os pães deliciosos do couvert e as sobremesas. Vladimir lidera a cozinha e está à frente das entradas e dos pratos principais, além de fazer toda a concepção do menu, que muda a cada semana.

Aqui a gente está tendo tempo de evoluir. Temos um tempo de produção maior e estamos evoluindo gastronomicamente porque podemos fazer um laboratório.”

Depois dos pães quentinhos e de uma porção deliciosa de bolinhos de milho, eu provei uma peixada com molho de camarão, farofa na manteiga e purê de banana e meu marido ficou com uma bisteca enorme de porco, com purê de milho verde e arroz com couve. De sobremesa, dividimos um crepe de doce de leite, com sorvete de baunilha e calda de maracujá.

Mosaico com fotos dos pratos. Em cima couvert com cesta de pães e pastinhas, ao lado bolinhos de milho com potinho de pimenta no meio. Ao centro, peixe com camarões e purê de banana. Abaixo bistaca com purê de milho verde e crepe com calda de maracujá e sorvete de baunilha Blog Vem Por Aqui

A carta é toda de vinhos nacionais, mineiros e gaúchos, que têm uma boa relação custo-benefício, variando de R$ 69 a R$ 119.

Adega tipo armário de madeira com vinhos Blog Vem Por Aqui

Os pratos ficam entre R$ 42 e R$ 67, preços bem justos, já que são muito fartos.

Tem que ser, né? Porque você imagina estar numa fazenda e vem aquela coisa francesa... É legal num restaurante francês, mas numa fazenda as pessoas querem comer. Tem que ser gourmet, mas com fartura. Imagina você vir para passar fome numa fazenda?”

Estava tudo tão gostoso que estou pensando seriamente em ir um dia de manhã, só para almoçar, e, depois, voltar para casa.

O café da manhã segue na mesma toada. Geleias feitas com frutas do pomar e que aproveitam até as cascas, iogurte grego produzido com o creme de leite fresco do vizinho, pães artesanais, bolinho de chuva leve e fofinho, biscoito frito com gostinho de fubá… Eu poderia estar sentada até agora, comendo sem parar.

Mosaico com artigos do café. Acima bolinho de chuva, ao lado iogurte grego com geleia de amora, no centro foto do alto da mesa com todos os itens, abaixo potinhos com geleias e, ao lado, biscoito frito Blog Vem Por Aqui

Tudo servido em porções, na mesa do cliente, com direito às reposições necessárias.

Diz Mateus que foi o melhor ovo mexido que ele comeu na vida e, de ingredientes, o ovo só leva… ovo. Caipira, das galinhas da casa, mexido com a paciência de quem faz de tudo por uma cocção perfeita.

Mesa com ingredientes do café e vista para a janela, há uma travessa com bolo e pão de queijo, um prato com ovos mexidos, uma xícara, um ovo pochê e uma garrafa de vidro com suco Blog Vem Por Aqui

Da governanta de hotelaria, Aparecida, à recepcionista, Priscila, ou à garçonete Ana Paula, toda equipe foi muito atenciosa e simpática.

Preços

Apesar da qualidade do serviço e do restaurante, como a diária só inclui o café da manhã, os ajustes que ainda faltam são imprescindíveis para justificar as tarifas altas.

Os quartos mais simples saem a R$ 490 para duas pessoas e os mais sofisticados ficam em R$ 590. No Booking os preços estão ainda mais elevados. Por isso, vale a pena ligar para acertar a reserva direto com o hotel.

Crianças de até 6 anos não pagam, de 6 a 14 pagam 35% do valor da diária. Só é possível dividir os quartos do paiol entre pessoas da mesma família e maiores de 14 anos vão pagar 75% do valor individual.

Fundos do prédio do paiol com gramado verde e passeio de pedras Blog Vem Por Aqui

Outro problema que ainda precisa ser contornado é o recebimento de cartões. A conectividade com as máquinas está sendo um desafio para os proprietários e o hóspede deve checar a situação antes de ir para evitar transtornos.

O hotel também cobra uma taxa de R$ 200 para quem quiser passar o dia e aproveitar as piscinas, quadras e vestiários. Já o acesso ao restaurante é livre.

Lateral do paiol com árvores à frente do prédio e calçamento de pedra Blog Vem Por Aqui

Se dinheiro não é problema, se esconda por lá sempre que possível. O Fazenda do Tanque garante paz com o luxo que só as coisas mais simples têm. Priorizando produtos locais, investindo em conforto e valorizando a paisagem, o hotel ensina que a natureza é mesmo muito sofisticada.

Que outra opinião sobre o lugar? Veja as impressões do Casal Mil.

 

* O Vem Por Aqui viajou a convite do Hotel Fazenda do Tanque, mas o relato contido neste post reflete apenas a opinião da autora e não é fruto de nenhum acordo comercial.

** Aproveite para ler posts sobre outros refúgios em Minas e no restante do país, abaixo.

Compartilhe

Comentários

  1. Flávio Gonzaga da Matta Machado disse:

    Muito prazeroso será uma estada, principalmente com a família nesta espledosa fazenda. Muito aconchegante, natureza, visual… (!!!)
    Tudo de bom!
    Contarão comigo com a maior brevidade que possam esperar!!

  2. Júnia Maria Siqueira Matta Machado disse:

    Muito prazeroso será uma estada, principalmente com a família nesta espledosa fazenda. Muito aconchegante, natureza, visual… (!!!)
    Tudo de bom!
    Contarão comigo com a maior brevidade que possam esperar!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *