Foto: Brasilia Palace Hotel
Na minhaBrasil
28/07/2017 | Nenhum comentário

O hotel de Niemeyer em Brasília

Quando fiz a minha listinha sobre as principais atrações de Brasília, e dei algumas dicas de alimentação e hospedagem, deixei o Brasília Palace de fora.

Um hotel projetado por Niemeyer, primeiro a ser construído na capital do país, casa de Juscelino Kubtischek, aberto em 58, destruído por um incêndio em 78 e reinaugurado em 2006, tem história demais para não ganhar um post à parte…

Árvore do lado esquerdo com copa acima do prédio e gramado em frente Blog Vem Por Aqui

Aproveitando que o Vem Por Aqui está numa vibe hoteleira, encontrei o momento perfeito para falar de um espaço tão singular.

É que diante de tantas grandes redes, de quartos que parecem uma eterna reprodução do mesmo, o Brasília Palace surge como algo inesperado. Não que Nieyemer em Brasíla tenha nada de surpreendente. As grandes dimensões, o prédio vertical horizontalizado, as curvas sinuosas, está tudo lá.

Foto de frente do prédio mostrando a extensão e gramado em volta Blog Vem Por Aqui

Pra completar a síntese da habilidade humana, o hotel ainda conta com dois painéis enormes de Athos Bulcão.

Mosaico do fotos com dois painéis de Athos Bulcão, primeiro com desenhos abstratos simulando parte de rostos em azul e branco e o segundo de azulejos em azul e branco Blog Vem Por Aqui

Mas o que faz do Palace um lugar único, é exatamente a união da criatividade do homem com a simplicidade pujante da natureza.

A árvore que parece que cresce no meio do concreto.

Árvore grande em frente a um prédio branco com raízes que se mesclam a parte do prédio Blog Vem Por Aqui

A vista do lago Paranoá.

Gramado imenso verde que termina em árvores a beira do lado Blog Vem Por Aqui

O hotel traz uma tranquilidade imprevisível para quem está no centro dos acontecimentos políticos do Brasil.

Piscina oval com árvores do lado esquerdo Blog Vem Por Aqui

Ainda bem que os responsáveis pela reforma tiveram a sabedoria de resgatar móveis antigos e contar com as orientações do próprio pai da ideia para revitalizar o espaço.

Mosaico com fotos de moveis antigos, tem televisão com pés, poltronas vermelhas retrôs e sofá feito de vários círculos coloridos Blog Vem Por Aqui

O fogo que tomou conta do hotel em 78 começou com uma cafeteira elétrica ligada por tempo demais numa sala de reuniões. A ideia inicial era que o espaço fosse reconstruído em 180 dias, mas os prejuízos e o valor da obra privaram muita gente de conhecer o lugar durante quase 30 anos.

Foto em preto e branco do hotel queimado com janelas destruídas Blog Vem Por Aqui

Os quartos mais simples não têm nada de outro planeta, mas os móveis com ar retrô e a varanda com mais uma vista serena lembram que a gente está num espaço particular.

Duas camas de solteiro com mesa de cabeceira no meio, mesa com duas cadeiras na lateral e estante com TV na frente, ao fundo, porta da varanda aberta Blog Vem Por Aqui

A águinha de boas-vindas e as amenities de capim-limão da L’Occitane, num estojo inspirado no painel de azulejos de Athos, são charmes extras para cativar os hóspedes.

Estojo branco com parte azuis com pequenos vidros e sabonetes L'Occitane e, ao lado, cartão com a mesma arte do estojo Blog Vem Por Aqui

Não tive a chance provar o café da manhã tão elogiado pelos frequentadores nas redes sociais, mas a sopinha de abóbora pedida no serviço de quarto foi uma boa introdução ao restaurante Oscar.

Mesa do restaurante com cadeiras pretas e mesas postas com jogos americanos vermelhos e louças brancas Blog Vem Por Aqui

A diária mais barata para casal sai por R$ 219 no Booking e a avaliação do hotel, que tem quatro estrelas, ganhou nota 8,9. Mesmo que você não possa se hospedar por ali, passe para visitar.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *