Foto: Milton Jung/Flickr
Pra lá, por quê?Brasil
23/02/2017 | Nenhum comentário

Paranapiacaba, a Inglaterra é aqui

É no “lugar onde se vê o mar” (Paranapiacaba, em Tupi) que o Brasil é mais inglês. Do alto da serra, um distrito de Santo André, que fica a 52 quilômetros de São Paulo, faz a gente se transportar para outra época e outro continente.

Estrada de ferro duplicada na entrada da cidade com torre do relógio e árvores ao fundo Blog Vem Por Aqui

E não é só porque a vila foi habitada por ingleses. Os funcionários da São Paulo Railway, empresa que controlava o transporte de carga do interior paulista para o porto de Santos, trouxeram a arquitetura da terra natal para o topo de uma montanha brasileira. A neblina que cobre a cidadezinha é 100% nacional, mas evoca o fog londrino.

Casa encoberta pela neblina com placa amarela à frente escrita Av. Fox Blog Vem Por Aqui

Toda essa peculiaridade encantou a urbanista Maria Teresa Diniz.

A cidade é muito pequenininha e tem aquela coisa inglesa mesmo. Como é na serra, no meio da montanha, tem um clima bem pitoresco.”

Os principais pontos ligados à antiga ferrovia ainda estão preservados. No Museu do Funicular dá pra ver as peças que faziam parte das composições e conhecer o vagão funerário.

Fachada de tijolinho do museu com placa escrita 5a. Machina - Novos Planos Inclinados. No chão, ao lado, uma roda partida de trem Blog Vem Por Aqui

O Museu do Castelo era a casa do engenheiro-chefe, numa posição mais alta que as demais, para que ele pudesse controlar o tráfego e as manobras dos trens.

Casa imponente, de depois andares, com chaminés e fachada de madeira, no meio das árvores, no topo Blog Vem Por Aqui

As casas dos engenheiros e dos solteiros retratam as diferenças entre as moradias dos funcionários mais e menos graduados.

Mosaico com duas fotos. Em cima a casa dos engenheiros, em alvenaria, com varanda, embaixo, a casa dos solteiros, tipo um barracão de madeira Blog Vem Por Aqui

Um relógio tipo ‘Big Ben’ é a torre principal.

Torre do relógio com vários trens de carga abaixo Blog Vem Por Aqui

E até as árvores têm história por ali, o pau-de-missa fazia vezes de mural a céu aberto, onde eram pendurados recados e informações para os moradores das partes alta e baixa.

Árvore avançando para o meio de uma rua Blog Vem Por Aqui

Não bastasse tudo isso, o vilarejo ainda abriga festivais ‘diferentões’. A Convenção de Bruxas e Magos acontece em maio. O Encontro de Motociclistas costuma ser em novembro. Já a Festa do Cambuci é a mais próxima, logo em abril.

Quem quiser curtir a natureza pode aproveitar ótimas trilhas no Caminho do Sal ou no Parque Municipal Nascentes. A Paranapiacaba Ecotur organiza passeios.

O Click a Pé vai passar por lá no dia 09 de abril. Esse projeto reúne pessoas interessadas em fotografar pontos de São Paulo em grupos com amadores e profissionais orientados por uma equipe que entende tanto de foto quando de urbanismo.

Foto da menina do meme "Já acabou, Jéssica" com balão dizendo "Já acabou, Paranapiacaba?"

Não, aguenta que tem mais…

Tem até carnaval na cidadezinha. O Passeios Baratos em SP fez post com as principais atrações.

E você ainda pode chegar lá de trem. A Mônica Nóbrega contou no Viagem do Estadão porque é melhor deixar o carro de lado quando for para a vila.

Expresso turístico parado na estação Blog Vem Por Aqui

Já o trem, você pode pegar na Estação da Luz, na capital paulista, e custa R$ 45 para uma pessoa ou R$ 75 para duas. No site da CPTM tem os detalhes.

Se você ainda estiver curioso, consulte o Esse Mundo É Nosso para ver como foi o passeio deles em Paranapiacaba.

A Maria Teresa Diniz deu outras ótimas dicas por aqui esta semana. Acesse os links abaixo para ler e passe no Urbitandem para participar de debates sobre a integração do homem com o espaço urbano. Depois de tantos textos, já estou íntima. Obrigada pela contribuição, Tetê!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *