Foto: Acervo pessoal Paulo Neumann
Na suaEuropa
19/12/2016 | Nenhum comentário

Precisamos falar sobre Praga

Paulo Neumann é administrador de formação e publicitário de profissão. Esteve na Europa duas vezes antes de chegar na terra dos seus ancestrais. O avô, tchecoeslovaco, deixou de herança essa atração pelo lado oriental do Velho Continente. Visitando a cidade onde ele morou, Paulo também se sentiu em casa, e já pensa em voltar para um dos lugares mais bonitos que visitou. O publicitário conta, com as próprias palavras, o que vale a pena fazer por lá.

A primeira viagem no frio traz sim aquele friozinho na espinha. Praga, na República Tcheca, foi a cidade escolhida por mim e pela minha esposa para passarmos maravilhosos oito dias de férias e fugir, mesmo que por pouco tempo, do verão carioca que se aproximava.

Quando pesquisei a temperatura da cidade na época da viagem, primeira quinzena de dezembro, todos os sites apontavam algo entre 5°C e 10°C. Tudo certo. Só nos esquecemos de combinar com São Pedro, que nos presenteou com uma semana completa entre -5°C e -7°C. Aqui fica a primeira dica para viagens de frio: vá preparado para não ter que comprar casacos, pois foi a única saída que encontramos.

Ana e Paulo na beira de um rio, em Praga Blog Vem Por Aqui

Paulo e a esposa, Ana, curtindo um friozinho daqueles em Praga.

Praga é uma das cidades mais fantásticas que já visitei. Tudo nela foi perfeito. A arquitetura medieval, o cuidado do povo tcheco em receber e preservar sua memória, transporte público que te leva a todos os lugares, comida, bebida e acomodações a preços ótimos e atrações pagas e gratuitas que sempre te deixam com a sensação de querer voltar mais vezes.

Rua do bairro Malá Strana com torre ao fundo Blog Vem Por Aqui

Quando chegamos no aeroporto, optamos por usar o serviço de traslado que o hotel oferecia em convênio com motoristas particulares. Vale a pena se você quiser chegar e não se preocupar com nada além do merecido descanso de uma viagem intercontinental. O motorista falava inglês e nos deu dicas importantes, como trocar dinheiro sempre em casas que não cobram taxa pelo serviço. Mas não se preocupe: são várias pela cidade. A corrida foi fechada em € 28 ou 750 coroas tchecas (Kč). Ao fim da viagem, pegamos um taxi que nos cobrou no taxímetro Kč 550.

Vista da Ponte Carlos com o Castelo de Praga ao fundo Blog Vem Por Aqui

Ficamos no bairro de Malá Strana, ou Cidade Nova, bem perto de uma das atrações mais fantásticas: a Ponte Carlos. Com sua construção datando de 1357, ela liga a Cidade Nova à Cidade Velha e fica abarrotada de turistas, principalmente aos sábados. Assim, se estiver pensando em fotos maravilhosas dali, acorde cedo e vá pra lá antes das 8h.

Vista da Praça da Cidade Velha à noite com igreja ao fundo e prédios antigos nas laterais, no meio da foto, barraquinhas da feira de Natal Blog Vem Por Aqui

Praça da Cidade Velha à noite

Saindo da ponte, você chega à Cidade Velha. A caminhada pelas ruas estreitas e medievais te leva a cenários mágicos, dignos dos filmes de cavaleiros, com torres e castelos menores em meio às demais construções. É por uma dessas ruelas que você chega à Praça da Cidade Velha, que tem, entre diversas atrações, o Relógio Astronômico. Suas peças mais antigas são de 1410 e ele mostra, além das horas, as posições do sol, da lua e de mais alguns astros.

Parte central da torre do Relógio AstronÇomico com dois circulos e duas posições de números, além de uma de signos Blog Vem Por Aqui

Como viajamos em dezembro havia, nessa e em outras praças da cidade, uma feira de natal montada com barraquinhas de madeira vendendo todo tipo de comida e bebida típica. Não deixe de provar o chocolate quente por Kč 40, feito com chocolate derretido e que realmente aquece os corações mais gelados pela neve. E, mesmo no frio, esta é uma ótima oportunidade de provar as cervejas locais.

Torre de pólvora Blog Vem Por Aqui

Torre de Pólvora

Duas outras atrações próximas valem a visita. A Torre de Pólvora, que é a única torre medieval que ficou de pé após várias guerras e tentativas de invasão a Praga, vende ingressos para a subida até o topo, que dá uma visão linda da cidade; e o Bairro Judeu, que concentra lojas de grife e restaurantes estrelados no Guia Michelin, além do antigo cemitério judaico e prédios fantásticos.

Prédio amarelo com janelas brancas no bairro judeu, com bar de toldos vermelhos na calçada e caminhão antigo da Coca-Cola estacionado na frente Blog Vem Por Aqui

Prédio do bairro judeu

Mais ao sul da Cidade Velha, encontramos a Casa Dançante, ou Fred e Ginger – um prédio de escritórios que lembra duas pessoas dançando e chama a atenção pelo estilo não tradicional em meio ao neogótico e ao art nouveau que dominam a cidade.

Foto dos prédios dançantes, com torre redonda e outra de vidro, torta, simulando uma casal dançando Blog Vem Por Aqui

Atravessando a ponte logo à frente, chega-se a um café que vale a pena a visita: o Café Savoy. Elegante e imponente sem ser caro, o café da manhã clássico traz torradas francesas e croissants de dar água na boca, além de uma infinidade de omeletes que valem por um almoço.

Salão interno do Café Savoy com teto alto e lustres de cristal e mesas com cadeiras ao longo do salão, em frente ao balcão de madeira Blog Vem Por Aqui

Praticamente todos os bares e restaurantes da cidade oferecem a tradicionalíssima e premiada cerveja Pilsner Urquell. Acredite: a caneca de 500ml sai por menos de € 2, então, aproveite! Em um dos dias, fomos ao bar Bredovský Dvur, que fica perto da estação principal de trem.

Salão interno do Bredovsky Dvur com teto ovalado, paredes de tijolinho e mesas de madeira nos cantos e no centro Blog Vem Por Aqui

Ali, come-se um delicioso Goulash – ensopado de carne com batatas – com vista para enormes barris de metal de Pilsner Urquell.

Toneis de cobre de Pilsner Urquell dentro do bar Bog Vem Por Aqui

Não sabia se ficava mais feliz com os sabores degustados ou com a imagem de tanta cerveja à minha frente.

A Pilsner Urquell é tão cultuada na região que separamos um dia inteiro apenas para visitar sua fábrica, na cidade de Plzen.

Fábrica da cerveja Pilsner Urquell com ônibus plotado de verde com a marca da cerveja na frente Blog Vem Por Aqui

A viagem de trem sai por € 8 e dura uma hora e meia, aproximadamente. Quarta maior cidade do país e com apenas 150 mil habitantes, a visita é imperdível. Fizemos o tour pela fábrica, conhecemos a planta de envase e as câmaras de fermentação, que ficam em túneis com quase nove quilômetros de extensão. Ao final, a cereja do bolo: beber uma tulipa retirada diretamente de um dos barris, à temperatura ambiente, ou -5°C.

Paulo tomando cerveja em frente aos barris de madeira da fábrica Blog Vem Por Aqui

De volta à capital, visitamos o imponente Castelo de Praga, maior castelo da Europa, que tem acervos de armaduras medievais desde 1300, além de exposição de máquinas de tortura usadas à época.

Vista da ponte do Castelo de Praga com árvores à frente Blog Vem Por Aqui

Em seu interior, há também a conservação de casas de artesãos e outros trabalhadores do século XIX que habitavam a cidade. Entre elas, uma que teve como morador o famoso escritor Franz Kafka.

Recepção do Spa Beer Land com placa com nome do lugar acima e recepcionista atrás do balcão Blog Vem Por Aqui

E por fim, mas não menos importante, não deixe essa cidade sem experimentar o SpaBeerland, ou Spa da Cerveja. Isso significa uma hora imerso em uma banheira de hidromassagem a 36°C, com uma infusão de lúpulo e cevada, cama de feno para descanso, além de duas torneiras de cerveja à sua disposição para consumo liberado durante a visita. Por € 100, você tem todo esse espaço privativo à disposição de até 2 pessoas.

Paulo tirando um chopp de uma das torneiras liberadas do Spa Blog Vem Por Aqui

Fazendo bom uso do Spa

Saímos de lá cantando Aquarela do Brasil, para entenderem a que ponto etílico chegamos. Faça reservas pelo site com antecedência, pois é impossível encontrar horários disponíveis na hora.

Vista noturna da Ponte Carlos com cisnes nadando no rio Blog Vem Por Aqui

Praga tem centenas de outras atrações que não couberam nesse breve relato. E tantas outras que não tivemos tempo de conhecer. Não deixe de incluir essa cidade fantástica nas suas próximas viagens. Eu vou voltar.

Tem mais gente pela rede falando muito bem de Praga. O Buenas Dicas fez um post com informações objetivas e alguns alertas sobre a cidade. Já o Jornada Kamoi tem o beabá para quem quer conhecer a capital da República Tcheca. No Camila Pelo Mundo você encontra dez curiosidades sobre o Orloj, o relógio astronômico. E no Viaje na Viagem tem um índice completo de como se virar por lá.

A esposa do Paulo, a Ana, é a consultora de moda e criadora do Hoje Eu Vou Assim Off, blog que, além de dar dicas sobre como se vestir bem, debate sustentabilidade e apresenta opções acessíveis para os leitores. Ela já esteve aqui, ensinando a fazer uma mala inteligente.

No link abaixo você lê outro relato em primeira pessoa de uma leitora do VPA. Para contar a sua história, escreva para o email: contato@vemporaqui.com.br e envie fotos que ajudem a ilustrar sua aventura.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *