Foto: Luciana Viana
Na minhaEuropa
19/09/2016 | 2 comentários

Três dias na Rioja

Esta semana o VPA faz um especial Rioja. Resgatei as informações que colhi numa viagem que fiz com meu irmão e minha cunhada até a região vinícola mais famosa da Espanha para dar dicas a quem também quer passear por lá.

Érika Gimenes e Luciana Viana Blog Vem Por Aqui

São várias alternativas possíveis, já que há mais de 170 municípios. Por isso, começo com um roteiro perfeito para quem tem pouco tempo de viagem. Em três dias dá pra ver muita coisa na Rioja.

Cavalo de ferro e barris de vinho Blog Vem Por Aqui

O primeiro conselho para ter uma passeio tranquilo é montar uma boa programação.  As principais atrações, como bodegas e mosteiros, têm horários restritos ou só atendem com hora marcada. Quem resolver improvisar pode perder os melhores pontos.

A segunda recomendação é pesquisar em blogs de Turismo e de Vinhos sobre as casas que realmente merecem ser vistas. Como são mais de 500 vinícolas e todas ficam ávidas para lucrar com os visitantes estrangeiros, é preciso estudar um pouquinho para saber o que realmente vale a pena. Tomar vinho ruim ou visitar lugares fakes diante de tanta coisa boa é um pecado, né? Vou falar sobre as vinícolas que eu visitei na quinta e na sexta-feira.

Garrafa de vinho e taças em frente a um raio de luz Blog Vem Por Aqui

Conselho número três: alugue um carro. São tantas cidadezinhas charmosas coladas umas às outras que é preciso ter o máximo de mobilidade. Também há muitas vinícolas isoladas. Fora que é um prazer dirigir por estradas tão bonitas, passando pelos vinhedos.

A dica número quatro é: defina uma ou duas bases. Pra que perder tempo levando malas de um hotel para outro? A distância entre as cidades principais é de cerca de uma hora. Dá pra montar acampamento num ponto fixo e, de lá, fazer os passeios.

Rua de bares em Logroño Blog Vem Por Aqui

Se você quer curtir a vida noturna, a capital da província, Logroño, é uma boa. Andar pelas ruas Laurel e San Agustin é uma festa. Os bares ficam cheios e o hábito de beber de pé reina na maior parte deles. As tapas são de ótima qualidade.

Igor Gimenes e Luciana Viana diante da vista dos vinhedos Blog Vem Por Aqui

Para quem prefere um lugar pequeno e com mais charme, sugiro Laguardia. A cidade medieval é rodeada por uma muralha e tem muitas ruas de pedra, fechadas para carros, além de uma praça com uma vista linda para os vinhedos.

Nossa programação foi essa aqui:

1º. dia

Saída de Barcelona

Chegada no hotel Castillo Colmado;

Visita à vinícola Muga

Passeio pelo centro histórico de Laguardia;

Assistir ao pôr do sol na praça da cidade

Jantar no restaurante El Bodegón

Por do sol em Laguardia Blog Vem Por Aqui

2º. dia

Visita aos monastérios de San Martin (Yuso e Suso)

Chegada a Logrono

Visita à vinícola Baigorri com almoço na própria vinícola

Visita à Viña Tondonia

Passeio a cavalo no Centro Hípico Navarrete

Retorno a Logrono

Peregrinação entre os bares da calles Laurel e San Agustin.

Viña Tondonia Blog Vem Por Aqui

3º. dia

Curso de Cata de Vinhos na Dinastia Vivanco

Almoço na própria vinícola

Visitas guiadas ao Museu do Vinho e à bodega da DinastiaRetorno a Logrono

 

4º dia

Viagem de volta para Barcelona

Para uma viagem mais prazerosa, sugiro cinco dias. Se tivesse tido mais tempo dormiria duas noites em Laguardia e três em Logroño e visitaria quase que as mesmas atrações, só que com mais calma. Também deixaria disponível um tempo para andar à toa por essas cidades e para conhecer um pouquinho mais de Haro e Nájera, aproveitando tudo com tranquilidade.

Vista do Haro Blog Vem Por Aqui

Vale lembrar que a Espanha tem a maior área de vinhedos do mundo. A Rioja pode ser até a região mais falada, ainda que esteja longe de ser a única. São treze macrorregiões espalhadas pelo país. Confira um pouco mais sobre os vinhos espanhóis na revista Adega.

Amanhã tem opções para hospedagem e refeições.

Compartilhe

Comentários

  1. Jonny Wolff disse:

    Boa tarde, voce tem dicas de hoteis em Logrono

    1. Érika Gimenes disse:

      Oi Jonny, em Logroño me hospedei num AirBnb, não tenho nenhum hotel específico para recomendar, mas, em linhas gerais, o importante seria estar no centro, perto da Calle Laurel, por exemplo, para que você possa fazer tudo a pé. No Booking sempre procuro lugares com nota acima de 8 nas avaliações e no AirBnb só alugo apartamentos que já têm comentários positivos de outras pessoas que se hospedaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *