Foto: Dennis Jarvis
Por dentroEuropa
05/10/2016 | 1 comentário

Três razões para conhecer a Bulgária

A Bulgária ainda é um mistério para muitos brasileiros. Ao contrário da vizinha Ucrânia, que já virou hit entre os que viajam pra lá da Europa latina, o país segue sem despertar tanto interesse por aqui. Minha querida amiga búlgara, Niya Razsolkova, apresenta a terra natal e dá três ótimas razões para irmos até lá.

Para ela, o primeiro bom motivo para visitar a Bulgária é a natureza.

Pinheiros em parque da Bulgária Blog Vem Por Aqui

Há montanhas, mar, bosques…

Garganta Trigrad, desfiladeiro de rochas de mármore no sul da Bulgária Blog Vem Por Aqui

Garganta Trigrad, desfiladeiro de rochas de mármore no sul da Bulgária

Paisagens muito diferentes num país pequeno, são apenas 110 mil km². E se esse número não te diz nada, fique sabendo que o Brasil tem mais de 8 milhões.

É pouco conhecido e vale à pena! Não digo só porque é o meu país, mas porque, depois de viajar bastante, me dou conta das coisas belas que tem!”

Bastante é até modesto para Niya, ela conhece 40 países e está sempre em busca de lugares diversos, já morou no Camboja, na Holanda e, hoje, vive em Barcelona.

Anfiteatro Romano Blog Vem Por Aqui

Para ela, a cidade mais bonita da Bulgária é Plovdiv, que preserva construções históricas de épocas diversas, como o estádio e o anfiteatro romanos e a mesquita, do período otomano.

Mesquita de Plovdiv Blog Vem Por Aqui

O pessoal do 360° Meridianos passou por lá.

Campo de Velingrad Blog Vem Por Aqui

A família da Niya é de Velingrad, uma cidade pequena, mas que também tem seus atrativos.  Ela brinca dizendo que esse deve ser o lugar no mundo que tem mais hotéis cinco estrelas por pessoa. São cerca de 10 para 20 mil habitantes.

grand-hotel-velingrad

E não é exagero da Niya. Olhando só no Booking, eu encontrei uma lista com 63 opções de hospedagem em Velingrad, seis com cinco estrelas.

Park Hotel & Spa Maxi Blog Vem Por Aqui

Park Hotel & Spa Maxi

As fontes de águas termais fazem com que vários desses hotéis funcionem como spa. A maioria oferece conforto a preços muito baixos para os padrões europeus. A diária mais alta no buscador em que eu pesquisei custa € 128 e há muitas opções bem avaliadas por menos de € 50.

Villa Vuchev Blog Vem Por Aqui

Villa Vuchev

Quem quiser levar a família para alguma comemoração especial pode alugar uma vila luxuosa, para até 16 pessoas, por  € 365 a diária, com café da manhã incluído.

Eu recomendo muito a minha cidade para uma experiência totalmente relaxante. É pequena, tranquila e paga-se um preço bom para fazer tratamentos.”

O litoral é outra parte do país que Niya considera imperdível. O site Beach Bulgaria tem todos os detalhes sobre a região. Já o blog búlgaro Kashkaval Tourist elegeu as nove praias mais preservadas.

Praia da Bulgária Blog Vem Por Aqui

Niya diz que a segunda razão importantíssima para ir à Bulgária são as pessoas. Ela afirma que seus conterrâneos são hospitaleiros, gostam de estrangeiros, tem muita curiosidade sobre os turistas e são abertos, sempre prontos para ajudar.

Business Park, Sófia Blog Vem Por Aqui

Business Park, Sófia

O terceiro motivo é a cartada final. Na época da minha avó, quando a beleza (natureza) e o charme (população) não funcionavam, as mocinhas casadoiras (Bulgária) fisgavam os pretendentes (turistas) pelo estômago. E é assim que acontece por lá.

Banquete búlgaro do site Receitas da Bulgária Blog Vem Por Aqui

Banquete búlgaro do site Receitas da Bulgária

Niya conta que a comida búlgara é uma bela mistura. Como o país está entre a Europa e a Ásia, muitos povos passaram por ali e deixaram influências gastronômicas variadas. Grécia, Turquia, Sérvia… Tem um pouquinho de cada um.

Minha amiga querida diz que o queijo é o ponto fraco dela. Há um, bem típico, o sirene, que é parecido com o feta, e vira motivo de briga quando falta na casa da família durante suas visitas.

Ela afirma ainda que os hábitos alimentares da população são bastante saudáveis. Eles sempre comem saladas e tudo é muito fresco. Uma das mais tradicionais é conhecida como Snejanka ou Branca de Neve e leva iogurte, pepino, alho, sal e azeite.

Salada Branca de Neve Blog Vem Por Aqui

Aliás, o iogurte é um caso à parte no país. Niya, por exemplo, usa para tudo:

Eu ponho em sopas, batatas, frutas...”

Entre as curiosidades que o Megacurioso contou sobre a Bulgária, está o fato de que o iogurte búlgaro é conhecido como o melhor do mundo porque é feito de uma bactéria especial que só existe ali.

Copo com ayran Blog Vem Por Aqui

Já o Love and Road aproveitou a visita para provar o Ayran, bebida que leva água, sal e iogurte e que a Niya garante que é uma delícia.

Quando essa querida veio ao Brasil, ela nos trouxe de presente garrafinhas personalizadas de rakia, aguardente de frutas que pode chegar a 90% de teor alcóolico. Vale a pena provar e trazer de lembrança.

Para escolher restaurantes, Niya garante que, na sua terra natal, a regra é bem simples. Se está cheio, é bom. Em Velingrad ela cita o Fote, que pertence a um amigo do seu pai, mas é tão coisa de insider que não está nem no Tripadvisor. Para chegar lá, basta saber que fica em frente ao hospital.

Outro menos escondido, mas igualmente bom é o Chinarite.

Restaurante Chinarite Blog Vem Por Aqui

Novamente, o preço joga a favor do país. De acordo com Niya, fora da capital, em Sófia, que é um pouco mais cara, é possível fazer refeições por menos de € 5.

Dia nublado em Sófia Blog Vem Por Aqui

A poesia de um dia nublado em Sófia

Para saber mais sobre Sófia, passe no 212 Dias Pelo Mundo. O Mundo Que Eu Vi tem algumas dicas interessantes e fora do circuito sobre a Bulgária. Já o Viaggiando esteve lá e em outras partes das Balcãs e conta como foi.

Acesse o link abaixo para ver a experiencia da Niya no Camboja e conhecer outros países sob a perspectiva de pessoas que nasceram nesses lugares.

Compartilhe

Comentários

  1. Evanizia Maia disse:

    Com certeza colocarei a Bulgária nos meus roteiros, adorei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *