Andrea Albanese / Pixabay
BeabáEuropa
22/07/2019 | Nenhum comentário

Ode à boa vida na Itália

Celebrar a vida em volta de uma mesa é a tradução do espírito gregário e festivo dos italianos, e a Itália oferece ainda mais do que o dolce far niente para quem se aventura pelo seu território. O país tem orgulho do que extrai da terra, do acervo cultural, da riqueza culinária e da história, viva em cada cidade.

Em Roma, o Coliseu aparece imponente, para lembrar que você está no berço da civilização ocidental. O Fórum Romano também teletransporta turistas há milhares de anos. E mesmo sabendo que a Fontana de Trevi fica lotada a qualquer hora do dia, é impossível não passar por ali e atirar uma moeda para garantir boa sorte.

Monumento diante da fonte

O país dentro do país interessa mesmo quem não tem nenhuma identificação com o catolicismo. O Vaticano faz valer a visita com a grandiosidade da Basílica de São Pedro e obras de arte, como teto da capela Sistina, pintado por Michelangelo.

Outra produção de Michelangelo, o Davi, é o principal atrativo da Galleria dell’Accademia, em Florença. A arquiteta Paula Menin morou na cidade, quando contratou a Central do Estudante para estudar italiano, e recomenda uma galeria diferente, a Uffizi, para quem quer ver algumas das produções artísticas mais importantes.

Tem duas pinturas magníficas do Boticcelli que eu acho que são imperdíveis. Enfrente a fila que enfrentar, é um clássico!”

Ela também destaca o Duomo como um lugar de visitação obrigatória, assim como a Ponte Vecchia.

Ponte vista à distância com céu azul acima e rio abaixo

Florença é a capital da Toscana, região com 10 províncias e 287 comunas, que foi cenário de filmes como o Gladiador, A Vida é Bela e Sob o Sol da Toscana. Pisa e sua torre torta estão lá.

Milão é o point da moda. As melhores praias estão nas costas Amalfitana e Esmeralda. Os canais e as gôndolas de Veneza transformaram a cidade num símbolo do romantismo. Já Pompeia é um sítio arqueológico moldado pela erupção do vulcão Vesúvio, no ano 79, que enterrou moradores e construções sob as cinzas.

Canal passando no meio de construções em Veneza, com cúpula da igreja aparecendo ao fundo

Cultura

Ao contrário de outros países, influenciados por invasores e colonizadores, a Itália influenciou. O império romano espalhou a cultura italiana por toda a Europa na Idade Antiga.

Alguns dos maiores gênios das ciências e das artes nasceram em solo italiano. Dante, Da Vinci, Maquiavel, Botticceli, Verdi… Mestres de ofícios diferentes deixaram um legado inestimável para o país.

Além do futebol, o automobilismo e o vôlei também são muito populares entre os amantes dos esportes.

Como gesticulam muito e falam alto, os italianos podem parecer brutos, mas são muito abertos e sociáveis.

Gastronomia

Massa, queijo e vinho. Poucas coisas representam melhor a cozinha italiana como um belo prato de macarrão com molho de tomate caseiro, queijo ralado, acompanhado por uma taça de vinho.

Prato de tagliatelle com molho de tomate

Entre os pratos típicos menos conhecidos estão a ribolitta (sopa com legumes, feijão branco e pão), a cotoletta alla milanese (bife de vitela empanado), a trippa alla romana (dobradinha) e a cecina (ou farinata), pizza feita com massa de grão de bico.

Já os mais conhecidos são o tiramisú (sobremesa que leva café e mascarpone), o cannoli (canudos de massa frita com creme), o arancini (bolinhos de risoto), além de várias receitas de macarrão e pizza.

Cannolis empilhados, recheados com creme de ricota

Algumas criações brasileiras levam a fama de ‘italianas’, mas não são consumidas no país da bota, como o espaguete à bolonhesa (molho de carne por lá, só com massas grossas, como o tagliatelle), a palha italiana ou o frango com polenta. 

Compras

A Via del Corso é a principal para compras em Roma, mas na Via Condotti estão as grifes mais caras.

Via del Corso com escadaria diante de uma igreja no centro

Em Milão, a Corso Buenos Aires é a rua mais longa de comércio, com 1,6 quilômetros.

A Kiko é uma marca de maquiagens italiana com produtos semelhantes aos da M.A.C e preços mais acessíveis.

Já a Erbário Toscano tem essências e artigos de higiene pessoal feitos com matérias-primas da região onde foi criada.

O outlet mais próximo de Florença é o Barberino Design, que fica a 37 quilômetros.

Produtos culinários são as melhores recordações da Itália. Da Nutella às ervas aromáticas, passando pelas trufas ou vinhos, não deixe de ir aos empórios e mercados das cidades que visitar.

Dicas

Os preços costumam ser diferentes para quem pede direto no balcão ou quem se senta nas mesas e é servido por garçons nos estabelecimentos italianos. Fique atento.

Um hábito comum nos bares é oferecer aperitivos grátis para quem pede bebidas no horário correspondente às nossas happy hours.

A vinícola Castello di Ama tem um acervo com obras de vários artistas contemporâneos, expostas dentro e fora da casa principal, como um mini-Inhotim, museu a céu aberto perto de Belo Horizonte.

Obra de arte no jardim da vinícola, parede de espelhos com janelas no meio

Paula Menin indica os paninos do Antico Vinnaio, em Florença, para quem quiser provar os melhores sanduíches da cidade, e conta que no terraço da Biblioteca delle Oblate há um bar bem frequentado.

Informações Úteis

Clima: Mediterrânico, alpino e continental

Território: 301.338 km²

Idioma: Italiano (o Vale de Aosta tem o francês como segunda língua e a região de Trentino, o alemão)

Fuso horário: (UTC +1 e +2)

População: 60.6 milhões

Código telefônico: + 39

Moeda: Euro (‎€)

Tomada: Plugue tipo L (lista com imagens)

* Texto produzido originalmente para o site da Central do Estudante, agência de intercâmbios que contratou o VPA para a produção desse conteúdo.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *